Skip to content

Casa Canadá

janeiro 11, 2011
tags: ,

O Sesc Rio esta promovendo, desde o dia 10 de janeiro, a exposição “Casa Canadá”, que conta por meio de fotografias, objetos de acervos particulares e de museus, revistas e arquivos multimídia, a história daquele que foi o ponto de partida da moda no Brasil. A mostra, que acontece paralelamente ao Senac Rio Fashion Business, abrangerá desde a criação da maison nos anos 40, seu apogeu nos anos 50 até o declínio em meados dos anos 60, quando acontece a transferência da capital federal do Rio de Janeiro para Brasília e o golpe militar em 1964.

Em 1929, Mena Fiala, descendente de italianos, chegou ao Rio de Janeiro e conheceu Jacob Peliks, fundador da Casa Canadá. Ela e a irmã Cândida Gluzman foram convidadas para dirigir a seção de roupas por atacado. Para atender à crescente demanda, em 1944, foi aberta a Canadá de Luxe. Considerada a primeira grande casa de alta costura do país, importava peças dos melhores designers europeus, como Christian Dior, Pierre Cardin, Coco Chanel, Elsa Schiaparelli e Hubert de Givenchy, entre outros, tornando-se referência da moda no Brasil. Em seguida, Mena e Cândida passaram a criar modelos próprios, que vestiram mulheres da alta sociedade brasileira.

Na Casa Canadá, aconteceram os primeiros desfiles do país. Eles faziam tanto sucesso que paravam o Centro do Rio. Nos salões da maison, na Rua Sete de Setembro, clientes e jornalistas viam passar as mais belas modelos da época: Adalgisa Colombo, Vera Barreto Leite, Georgia Quental, Helga Franceschi, Vânia Badin e Ilka Soares, que serão homenageadas na exposição.

A mostra começa com um ar europeu, apresentando a grande influência da cultura francesa no Brasil, durante o pós-guerra, com ampliações de fotos de desfiles em preto e branco. Uma passarela igual a da Casa Canadá será reproduzida e vai revelar raridades, tais como cadernos de anotações de Cândida Gluzman, com informações sobre suas viagens a Paris, esboços de vestidos e pedidos e marcações de medidas das clientes.

Em seguida, o visitante poderá conhecer as seis modelos mais importantes que passaram pela Casa Canadá. Estarão disponíveis, em iPods, vídeos, dirigidos pelo diretor do programa Superbonita do GNT, Pablo Uranga, com depoimentos atuais de cada beldade homenageada e fotos de época. As entrevistas foram gravadas no Copacabana Palace, um dos palcos dos desfiles da maison.

Os criadores também serão lembrados. A exposição vai fazer um paralelo entre a moda de ontem e de hoje, mostrando a proposta dos designers à época e como conseguiram manter o estilo das marcas para as quais criaram. Os homenageados são Christian Dior, Givenchy, Balenciaga, Jeanne Lanvin e Pierre Balmain.

A mostra vai revelar ainda o Rio de Janeiro em sua época áurea de capital federal por meio dos desfiles da Casa Canadá. Vestidos da maison eram vistos nos principais eventos da cidade no seu auge cultural. Reportagens mostrarão fotos de grandes estrelas internacionais ao lado de modelos da Casa Canadá, como a famosa capa da revista Manchete de Ilka Soares com o ator americano Rock Hudson.

 

 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: